sábado, 7 de março de 2009

Antidieta (?)

Não consigo concordar com a idéia de q pra emagrecer é preciso ser radical e cortar pra sempre coisas da alimentação.

Não consigo achar certo q pra emagrecer e ficar mais bonita eu precise sofrer.

Não aceito a idéia de me privar do q gosto, de passar fome, de comer de forma restritiva, com dietas generalistas q ignoram minha realidade, minha história e minha vida.

Não entendo como seja possível tratar a obesidade do corpo sem tratar a da cabeça.

Ninguém é só um problema. Ninguém é apenas um aspecto da sua propria vida.

Não vejo possibilidade de sucesso, a longo prazo, em qualquer tratamento para emagrecimento q não seja HOLÍSTICO.

Cada vez mais vejo melhor q minha chance de acertar de vez é descobrindo e desatando os nós dentro de mim.

Pra reforçar tudo q tenho pensado, tem caído umas matérias na minha cabeça. Eu até diria q são grandes coincidências, se acreditasse q elas existem. Parece q as informações estão me chegando no momento em q tenho "maturidade" e entendimento pra absorver o q me é demonstrado.

Acabei de assistir a uma matéria no GNT, do programa Alternativa: Saúde falando sobre antidieta q veio confirmar o q tenho pensado. A psicóloga disse basicamente q fazer dieta engorda. Q se vc escutar o seu corpo e sua cabeça, perguntando a si: EU estou com fome?; EU estou sentindo fome de quê? e EU estou saciado?, se tiver moderação o suficiente para se escutar e se entender, mesmo sem dietas rígidas vc consegue emagrecer e não mais engordar.

Achei esses textos aqui, aqui e aqui interessantes, mas ainda não vi nada mais atualizado nem detalhado. O Marcelo Rodrigo disse q está fazendo a antidieta e q eliminou 4 kg em 1 semana; manda um comentário pra ele, querendo saber um pouco mais sobre como isso funciona na prática. Depois tento buscar melhor sobre o assunto.

Se alguém achar um link pro programa de hj, me manda um comentário, ok?!

Isso tudo tem muita conexão com as coisas q tenho lido no "Uns comem, outros engordam...". Depois escrevo mais sobre o livro, q tem sido um alento pra mim. Algumas coisas têm sido esclarecedoras demais, mas o mais importante é q têm respondido a uma série de perguntas q tenho feito a mim mesma a respeito do meu corpo.

Vou dormir.

Beijocas!!!

Um comentário:

Marcelo Rodrigo disse...

Cy,

Obrigado pela sua visita no Blog!
Quando a psicóloga falou isto pra mim, eu quase dei risada.

Sério, achei até absurdo. Mas depois de ela me explicar, vi que o fato de eu não viver cercado pelo mito da DIETA me faz sentir melhor.

Sei que ainda é pouco tempo (2 semanas) mas não me sinto com aquele peso na cabeça de DIETA, DIETA, DIETA me perseguindo o tempo todo.

Simplesmente como menos, não exagero mais como antes e pratico caminhadas todos os dias, entre 4 a 6 Km sempre a noite. Em vez de eu comer 2 ou 3 pães como sempre comia, como 1 pão e na volta da caminhada sucos e água a vontade, não sinto fome e estou conseguindo controlar o monstro que comia muito toda a noite.

Quando fazia DIETA, logo após aquele período de privação sempre vinha o período da frustração e o MONSTRO de comer voltava com saudade de tudo que tinha abandonado. Agora não faço DIETA e simplesmente controlo os excessos e vou tentando diminuir as tranqueiras que vivo comendo, e DÁ RESULTADO!

Só que este resultado é a longo prazo, mas segundo a psicóloga ele DURA, é garantido e É FÁCIL DE MANTER DEPOIS.

É tudo que quem precisa emagrecer precisa ouvir, te motiva saber que não vai viver cercado pelo MONSTRO DA DIETA, sem aquela neura te policiando a cada pouco!

Abraço!
Bom final de semana :)